segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

ó da guarda!! aqui d'asae!!!


O Engº afinal era mesmo engenheiro. E ainda não caiu nenhuma das suas obras de betão armado. Ó Guarda, a tua bela catedral vê-se agora esquecida sob uma sombra que omite as tuas graças; perante ti e antes de ti vão agora os peregrinos visitar o raro espólio ainda em bom estado de conservação (mecenato conservas Ramirez) das obras até agora diluidas no anonimato e assinadas por José Sócrates.
Em curso e em vias de publicação o roteiro Guardense das obras de Sócrates, com mapa interactivo concebido no MIT.
Afortunado Sócrates que não careceste de um Platão que te desse vida na morte.
Afortunado Portugal que já pouca espaço vai tendo para albergar tanta beleza.


Espera-se que esta posta volte a dar lustro ao requinte e à sofisticação que os muitos leitores deste escaparate têm vindo a pedir, e também que volte a fidelizar os milhares que entretanto se foram distanciando do teor mais brejeiro que tem imperado neste boletim (certo que esse mesmo teor (ainda que acima da DDR (dose diária recomendada) tenha suscitado mais, e mais eloquentes, comentários (e repare-se que propositadamente se escreveu comentário e não cumentário - o que é já um bom começo).

A bem danação
(não falta nenhum espaço, ao contrário do que algum incauto possa intuir)

8 comentários:

entulho intuído (pseudónimo de J.N.Pinto da Costa) disse...

já têm moradia modelo com móveis do IKEA para visitar?
dava-me jeito uma casa perto da guarda, vou lá tantas vezes...

João Nuno Bimbo da Posta disse...

É pá assim não! Bons trocadilhos (A bem danação)piadas com bom gosto... disso não gosto!

Eu cá gramo é de ver a Floribela toda nua nas revistas e outras madalhuquices indecentes!

Anónimo disse...

um post longo e sem sal...sorry...

Anónimo disse...

nem pimenta...

acólito anónimo disse...

se ao menos tivesse umas mamas à mostra ou algo do género...mas assim realmente está fraquinho, desinxabido.

Anónimo disse...

já agora sabem onde se podem ver os melõezitos da Floribela. Dizem que andam por aí mas ainda não os vi

taradão do morro disse...

cambada de intelectuais de biomassa. Então ninguém sabe onde param as mimosas da floribela?

pólipo disse...

Nesta altura devem estar no lixo hospitalar para ser incinerado. Nela só encontras silicone. Ou silitaça. Eu por mim gosto mais do gelado em cone do que em taça. Lambe-se melhor. Já as mimosas não sei.